Para 61% dos brasileiros SUS é ruim ou péssimo

E-mail Imprimir PDF
Pesquisa sobre o sistema de saúde no Brasil, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, mostra que 61% dos 2.002 entrevistados em todo o país consideram que ele é péssimo ou ruim. Somente 10% avaliaram a qualidade como boa ou ótima.
Segundo o levantamento, a avaliação mais positiva foi na Região Sul, onde 30% das pessoas ouvidas disseram que a qualidade do sistema de saúde de sua cidade é ótima ou boa. O Nordeste ficou com a pior avaliação: 62% qualificaram como ruim ou péssima.
Entre os entrevistados, 42% dissseram que não perceberam mudanças para melhor no sistema nos últimos anos e 43% opinaram que ele piorou. Para o gerente executivo de Pesquisa da CNI, Renato Fonseca, os dados refletem a opinião do público e não o posicionamento do pesquisador sobre a questão.
Vinte e quatro por cento têm plano de saúde, contratado, em sua maior parte, pelo empregador. As campanhas de vacinação são a iniciativa mais visível, para o público, do sistema de saúde.
 

Longevidade e disposição com as frutas vermelhas

E-mail Imprimir PDF
Amoras, framboesas, morango, mirtilo, cereja, uva escura, cranberry são frutas vermelhas e devido ao seu alto teor de antioxidantes alcançaram o status de super alimentos.

Segundo a nutricionista da Rede Mundo Verde, Flávia Morais, as cores vermelhas e arroxeadas se devem à presença de flavonóides, antioxidantes que neutralizam a ação dos radicais livres. "Os radicais livres são moléculas responsáveis por danos em nosso organismo. As frutas vermelhas por serem ricas em antioxidantes reduzem do risco de câncer e doenças do coração." explica.

Mas os benefícios dessas frutas bonitas e saborosas não para por ai, os antioxidantes tem ainda papel importante na melhora das funções cerebrais, do sistema imunológico e da visão. “Os estudos mostram que as antocianinas das frutas vermelhas assim como diminuem o desenvolvimento de tumores também melhoram o funcionamento do cérebro.” conta Flávia.
Leia mais...
 

Chuva traz perigo de doenças

E-mail Imprimir PDF
Não bastassem as preocupações com alagamentos, enchentes, desmoronamentos e acidentes de trânsito, a chuva intensa que tem deixado cidades brasileiras em estado de emergência traz também o risco de doenças como a leptospirose, a hepatite A e a dengue, que têm sintomas bem parecidos. Além disso, ferimentos causados durante a retirada de pessoas e pertences em meio aos temporais também merecem atenção.

A leptospirose é a doença que mais preocupa autoridades sanitárias e de saúde neste período. De acordo com o médico infectologista Frederico Figueiredo Amancio, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a bactéria que causa a enfermidade é transmitida por meio da urina dos ratos, presente geralmente na lama e na água suja que inunda as casas.
Leia mais...
 

Planos de saúde terão que marcar consultas em 7 dias

E-mail Imprimir PDF
A partir de agora, operadoras de saúde não poderão deixar usuários esperando mais do que sete dias por uma consulta em determinadas especialidades.

Começou a vigorar em 19 de dezembro de 2011 a norma que fixa prazos para atendimento de usuários de planos de saúde. De agora em diante, as operadoras de saúde não poderão deixar seus beneficiários esperando mais do que sete dias por uma consulta com especialistas nas áreas de pediatria, cirurgia geral, ginecologia, obstetrícia e clínica médica.

A Resolução Normativa 259 da Agência Nacional de Saúde (ANS) também vale para as demais especialidades, que terão prazo de até 14 dias. Para consultas e sessões com fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos, terapeutas educacionais e fisioterapeutas a espera será de até dez dias.
Leia mais...
 

Anvisa proíbe o uso de prótese de silicone francesa

E-mail Imprimir PDF
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou hoje recomendações para as 25 mil pessoas no Brasil que têm os implantes de silicone franceses da empresa Poly Implant Prothèses (PIP) e para os cirurgiões plásticos.

A Vigilância Sanitária afirma, por meio de nota, que as mulheres devem procurar seus médicos para realizar exames e fazer uma avaliação clínica.

Os médicos também devem entrar em contato com as pacientes para definir a melhor conduta.
Os serviços de saúde devem notificar a Anvisa sobre casos de problemas ou retirada de implantes feitos pela empresa.
Leia mais...
 

Nova droga eleva colesterol bom e reduz o ruim

E-mail Imprimir PDF
Estudo apresentado nesta semana no congresso da American Heart Association, em Orlando, nos EUA, mostra que um novo remédio conseguiu aumentar os níveis do chamado colesterol bom, o HDL, e baixar as taxas do ruim, o LDL.

Quando combinado aos remédios já usados para baixar colesterol (estatinas), o evacetrapib mais que dobrou os níveis de colesterol bom e reduziu em até 35% o colesterol ruim, além de diminuir os triglicérides, outro indicador de risco cardíaco que é medido em exames de rotina.

O novo remédio pertence a um grupo de substâncias que inibem uma proteína responsável por transferir colesterol do HDL para o LDL, aumentando a proteção contra o entupimento dos vasos.
Leia mais...
 

Cérebro de fumante pode atrair outros vícios

E-mail Imprimir PDF
Passar das drogas lícitas para as ilícitas, em direção a um futuro que nada tem de promissor. Esse é o temor dos pais de muitos adolescentes, respaldado por uma série de estudos publicados nos últimos anos sobre como o álcool e o cigarro podem ser uma porta de entrada para o consumo de cocaína, heroína ou crack, entre outros compostos tóxicos.

A possibilidade acaba de ser explicada por uma pesquisa desenvolvida na Universidade de Columbia, em Nova York (EUA), que revela como a nicotina, presente no cigarro, aumenta a resposta do organismo à cocaína. A análise, publicada ontem na revista Science Translational Medicine, mostra como a nicotina age no corpo humano para fazer com que a pessoa, ao usar cocaína, se torne mais suscetível aos efeitos da droga.
Leia mais...
 

balão no estômago é liberado

E-mail Imprimir PDF
No calor da discussão sobre a proibição dos inibidores de apetite derivados da anfetamina, anunciada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na terça-feira, a indústria farmacêutica começa a oferecer novas alternativas.

Inicialmente indicado para obesos, com IMC (Índice de Massa Corporal) acima de 30, o procedimento já pode ser feito por quem está com sobrepeso e IMC acima de 27 --o cálculo do IMC é feito dividindo o peso (quilos) pelo quadrado da altura (metros).

O balão é colocado por endoscopia e é temporário. O objetivo é aumentar a sensação de saciedade por meio do volume no estômago. "É uma opção menos invasiva e não medicamentosa para pacientes que não querem fazer redução de estômago", explica o médico José Afonso Sallet, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.
Leia mais...
 

Brasil testa polipílula que poderá prevenir doenças cardiovasculares

E-mail Imprimir PDF
Uma pílula que reúne quatro remédios para controlar a pressão arterial e o colesterol e prevenir o entupimento de vasos sanguíneos está sendo testada em diferentes países, incluindo o Brasil, para reduzir a incidência de doenças cardiovasculares.

O país já participou da primeira fase do primeiro estudo internacional com a chamada polipílula.
Os resultados, publicados em maio na revista "PLoS One", mostraram que a pílula pode diminuir em 60% o risco de infarto e derrame em pessoas com risco moderado.

Na pesquisa, esses pacientes tinham idade média de 60 anos, eram obesos e tinham pressão arterial e colesterol pouco elevados, além de outros fatores de risco.
Leia mais...
 


Pagina 10 de 22

Publicidade

Facebook

Publicidade

Banner DL Gráfica

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Enquete

Falhas de memória são comuns, mas alguns sinais mostram se isso pode ou não ser um problema. Você se preocupa quando nota que esqueceu algo?
 

Quem está Online

Nós temos 940 visitantes online