Home Dermatologia Oleosidade: A vilã dos cabelos femininos

Oleosidade: A vilã dos cabelos femininos

E-mail Imprimir PDF

Ninguém mais do que as mulheres sabem como é bom manter os cabelos limpos, bonitos, com brilho e saúde. Apesar disto, tenho visto muitas mulheres enfrentando um problema bastante desagradável que acaba refletindo em seus cabelos, a oleosidade exagerada do couro cabeludo.

As queixas são as mais variadas, como: brilho excessivo do couro cabeludo, descamação ou caspa, cabelos que não aguentam mais do que um dia sem lavar pois ficam pesados, pequenas lesões em couro cabeludo que lembram espinhas e até mesmo o mais desconfortável dos sintomas, a coceira. Esta recentemente foi até motivo de brincadeira em um comercial de TV que anunciava um xampu para este problema.

Não sei se lembram, mas a personagem do comercial sofria com a coceira no couro cabeludo e para disfarçar ficava coçando a cabeça enquanto brincava com um bebê como se estivesse imitando um macaco.

Como muitas mulheres passam ou ainda irão passar por isto, descrevo abaixo alguns cuidados pequenos, mas que podem minimizar visivelmente este problema. Ai vão eles:

•Evitar lavar os cabelos com água exageradamente quente. A água quente aumenta a produção e secreção de óleo pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo
•Manter o couro cabeludo sempre limpo. Pessoas que sofrem com este problema podem e, às vezes, até devem lavar os cabelos diariamente ou duas vezes ao dia.
•A alimentação deve pobre em gorduras e frituras
•Evitar usar produtos muito oleosos no couro cabeludo. Existem condicionadores que pioram demais o problema, principalmente se forem sem enxague
•Há uma gama enorme de xampus no mercado para tratar a oleosidade do couro cabeludo. Primeiro comece com um bom xampu para cabelos oleosos. Se não funcionar procure xampus que tenham sulfeto de selênio, zinco, cetoconazol ou mesmo piroctone olamina na composição
•Evite usar estes xampus nos fios de cabelo. Use-os apenas no couro cabeludo. Muitos destes xampus quando aplicados nos fios ressecam demais os cabelos.
•Se nada disso adiantar, procure o seu médico dermatologista

Dr. Ademir Jr. (CRM 92.693) é médico dermatologista especialista em tricologia (medicina capilar) pela Internacional Association of Trichologists. Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, da Sociedade Brasileira de Termalismo, e da Sociedade Brasileira de Medicina Estética. Presidente do Grupo de Assistência a Problemas Capilares – GAPCA e Presidente do Grupo de Apoio a Portadoras de Síndrome dos Ovários Policísticos - GAPSOP. Professor de Anatomia e Fisiologia da pele no curso de Pós-Graduação em Cosmetologia das Faculdades Oswaldo Cruz – SP/SP. Autor dos Livros: “Socorro, Estou ficando careca”, publicado pela Editora MG em 2005, “Tem alguma coisa errada comigo – Como entender, diagnosticar e tratar a Síndrome dos ovários Policísticos”, publicado pela Editora MG em 2004 e “É outono para meus cabelos – Histórias de mulheres que enfrentam a queda capilar” – Editado pela Editora Summus.

 

Publicidade

Facebook

Anuncie aqui

Seu anúncio aqui!
Produtos, serviços e clínicas. Anuncie na sua especialidade. Confira!

Enquete

Falhas de memória são comuns, mas alguns sinais mostram se isso pode ou não ser um problema. Você se preocupa quando nota que esqueceu algo?
 

Quem está Online

Nós temos 164 visitantes online