Home Pneumologia Postos já vacinam contra pneumonia

Postos já vacinam contra pneumonia

E-mail Imprimir PDF

A vacina contra pneumonia (pneumocócica 10-valente), para crianças menores de 2 anos, Crianças de até dois anos já podem receber a imunização gratuitamente

A vacina contra pneumonia (pneumocócica 10-valente), para crianças menores de 2 anos, já está disponível na rede pública de saúde de Belo Horizonte.

Antes, o medicamento só era oferecido em clínicas particulares, com um custo de R$ 250 a dose. Para garantir uma taxa de imunização de 80% a 85% contra essa doença são necessárias de três a quatro doses.

A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é de que 62 mil bebês sejam imunizados na capital. Em Minas Gerais, poucas cidades começaram a receber a vacina, conforme informou a Secretaria Estadual.

Nos próximos meses, as doses serão distribuídas em todo o território nacional. O Programa Nacional de Imunizações oferecerá 13 milhões de doses a 3,2 milhões de bebês brasileiros.

Belo Horizonte recebeu, inicialmente, 8 mil doses da vacina. De acordo com a coordenadora técnica de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Lenise Westin, os estoques serão reforçados a cada mês. “A vacinação será feita de forma gradativa.

As pessoas não precisam se preocupar, pois todas as crianças com menos de 2 anos do município poderão ser vacinadas”, garante Lenise Westin. Segundo ela, todos os 147 Centros de Saúde, espalhados pelas nove regionais da cidade, já estão com as vacinas.

A primeira dose da pneumocócica 10-valente deve ser aplicada na criança aos dois meses de idade. Em seguida, o reforço deve ocorrer quando o bebê estiver com quatro meses e, depois, aos seis. A última dose é feita após um ano, entre 12 e 15 meses. “Em Belo Horizonte temos cerca de 30 mil crianças com menos de um ano de idade e outras 30 mil com até dois ano”, informou Lenise Westin.

A chegada da vacina à rede pública é uma agradável surpresa para muitos pais belo-horizontinos, como a veterinária Gabriela Miccolis Alves e o analista de sistemas André Bernis. Pais da pequena Luiza Miccolis Bernis, de apenas três meses, eles levaram a filha, recentemente, até uma clínica particular para receber a primeira dose da vacina contra pneumonia. Segundo Gabriela Miccolis, o casal gastou R$ 216 para imunizar a filha. “Na verdade, o valor era R$ 240, mas como minha filha tomou outras vacinas, conseguimos um desconto”, disse Gabriela.

Com a nova vacina nos centros de saúde de Belo Horizonte, Gabriela Miccolis pretende levar a filha para receber a dose gratuitamente. “Primeiro vou conversar com a pediatra da Luiza para saber se há alguma restrição, já que iniciamos a vacinação em uma clínica particular. Depois, caso não haja nenhum problema, devemos sim leva-la até a rede pública e evitar outros gastos”, revela a veterinária, que mora com a filha e o marido no Bairro Gutierrez, Região Oeste de BH.

De acordo com o Ministério da Saúde, a pneumocócica 10-valente protege contra a bactéria pneumococo, causadora de meningites e pneumonias pneumocócicas, além de sinusite, inflamação no ouvido e bacteremia (presença de bactérias no sangue). A vacina foi adquirida do Laboratório Bio-Manguinhos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), graças a um acordo de transferência de tecnologia assinado entre o Ministério e o laboratório inglês Glaxo Smith Kline (GSK).

Ainda de acordo com o Ministério, nos primeiros 12 meses após a implementação, a nova vacina será aplicada em crianças menores de dois anos de idade. A partir de 2011, ela fará parte do calendário básico de vacinação da criança específico para os menores de um ano. Depois de cinco anos do início dos novos programas de vacinação, em 2015, a previsão é sejam evitadas cerca de 45 mil internações por pneumonia por ano em todo o Brasil. Com isso, a média dessas internações por ano cairá de 54.427 para 9.185, uma redução de 83%.

Além da pneumocócica 10-valente, também será incluída no calendário básico de vacinação da rede pública de saúde a anti-meningococo C, aplicada a partir de agosto e que imuniza contra a doença meningocócica. Segundo o órgão, cerca de R$ 150 milhões serão investidos para 8 milhões de doses da meningocócica. Para a aquisição das duas vacinas (pneumocócica 10-valente e anti-meningococo C), em 2010, o Ministério da Saúde investirá R$ 552 milhões.

As doses são suficientes para imunizar 6 milhões de crianças menores de dois anos
O Ministério também vai comprar diretamente 13 milhões de seringas e agulhas, com investimento de R$ 1,4 milhão, para a aplicação das vacinas. Para o diretor de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, Eduardo Hage, a inclusão das vacinas representam um grande avanço para a saúde pública brasileira. “Os imunizantes vão proteger a população contra doenças importantes e vão contribuir para a redução da mortalidade infantil e para a melhoria da qualidade de vida do brasileiro”.

 

Publicidade

Facebook

Anuncie aqui

Seu anúncio aqui!
Produtos, serviços e clínicas. Anuncie na sua especialidade. Confira!

Enquete

Falhas de memória são comuns, mas alguns sinais mostram se isso pode ou não ser um problema. Você se preocupa quando nota que esqueceu algo?
 

Quem está Online

Nós temos 54 visitantes online