Home Cardiologia
Cardiologia

Insuficiência cardíaca

E-mail Imprimir PDF
O coração é um músculo formado por duas metades, a direita e a esquerda. Quando uma dessas cavidades falha como bomba, não sendo capaz de enviar adiante todo o sangue que recebe, falamos que há insuficiência cardíaca. 

A Insuficiência Cardíaca (IC) não é uma doença do coração por si só. É uma incapacidade do coração efetuar as suas funções de forma adequada como conseqüência de outras enfermidades, do próprio coração ou de outros órgãos. 

Como se desenvolve? Existem a Insuficiência Cardíaca Aguda (ICA) e a Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC). A Insuficiência Cardíaca Aguda é um acontecimento súbito e catastrófico e que ocorre devido à qualquer situação que torne o coração incapaz de uma ação eficaz. 

Geralmente a Insuficiência Cardíaca Aguda é conseqüente a um infarto do miocárdio, ou a uma arritmia severa do coração. 
Leia mais...
 

Pressão baixa

E-mail Imprimir PDF
Pressão baixa Hipotensão arterial, Choque, Hipotensão postural 
Pressão arterial baixa pode significar ou não uma doença, um sinal indicativo de uma doença de maior ou menor gravidade. 

Nos casos de doenças mais graves, a queda da pressão é uma das manifestações de enfermidades que costumam estar acompanhadas de outros sinais e sintomas que dominam o quadro clínico. 

Podemos dizer que a grande maioria das pessoas que se queixa, atribuindo seus sintomas à queda da pressão arterial, são pessoas sadias, que não estão doentes, pelo menos fisicamente. Quem pode dizer se a pessoa apresenta alguma doença que provoca a baixa da pressão é o médico. 

Ter a pressão arterial baixa é uma das queixas mais freqüentes e, na grande maioria dos casos, é um sinal de boa saúde. Os médicos afirmam isso por saberem que os portadores de pressão arterial baixa costumam ser saudáveis e que, provavelmente, terão vida longa. 
Leia mais...
 

Hipertensão arterial

E-mail Imprimir PDF
Cerca de 10% a 15% da população brasileira tem pressão alta
Distúrbio assintomático (raramente as pessoas se queixam de “cabeça vazia” ou tonteira), a importância da hipertensão arterial é subestimada pela maioria da população, embora um contingente que varia de 10% a 15% de brasileiros sofra do mal.

Segundo o cardiologista Ricardo Germano, é muito difícil fazer com o brasileiro invista na sua própria saúde. “Especialmente se ele não sente nada. É cultural mesmo. O ideal é encarar o risco e pensar: ´Tenho realmente a pressão que eu deveria ter?´”, comenta. 

Dentro das diretrizes brasileiras de saúde, a pressão arterial considerada normal é de 120 por 80 milímetros de mercúrio, embora cada um reaja de forma diferente. 

O especialista sugere que, depois dos 30 anos, as pessoas façam consultas periódicas e verifiquem a pressão arterial freqüentemente. “Há, inclusive, uma polêmica se as farmácias poderão medir a pressão de seus clientes. É preciso ficar atento aos aparelhos, porque muitos sofrem desgaste, perdendo a calibragem, e a pressão acaba sendo medida incorretamente.” 

Leia mais...
 

Dor no peito, Angina e Infarto

E-mail Imprimir PDF
O tórax, o peito, é formado por um bom número de órgãos e tecidos que podem se manifestar por sensações dolorosas. Entre as dores mais temidas, estão as chamadas dores do coração e, dentre as quais, a angina do peito e o infarto são as que motivam maiores temores por serem as mais conhecidas e consideradas como as de maior probabilidade de serem fatais. 

A angina pectoris é um tipo de dor que o paciente sente no peito, braço ou nuca e que aparece com a realização de esforços ou emoções ou mesmo sem fator provocador aparente. A angina é uma dor que provoca medo, daí o nome angina, que significa medo, angor em latim. É uma dor que costuma deixar o paciente imóvel, assustado e que dura poucos segundos. 

A sensação de dor na angina é provocada pela diminuição do sangue que passa pelas artérias que irrigam o músculo cardíaco. Este é um sinal de que pouco sangue está irrigando o coração durante aquele momento, geralmente, durante algum esforço.
Leia mais...
 

Doenças Cardíacas - Fatores de Risco

E-mail Imprimir PDF
O que é?
 
São condições que predispõem uma pessoa a maior risco de desenvolver doenças do coração e dos vasos. 
Existem diversos fatores de risco para doenças cardiovasculares, os quais podem ser divididos em imutáveis e mutáveis. 

FATORES IMUTÁVEIS

São fatores imutáveis aqueles que não podemos mudar e por isso não podemos tratá-los. São eles : 

Hereditários: 

Os filhos de pessoas com doenças cardiovasculares tem uma maior propensão para desenvolverem doenças desse grupo. Descendentes de raça negra são mais propensos a hipertensão arterial e neles ela costuma ter um curso mais severo. 
Leia mais...
 

Publicidade

Facebook

Publicidade

Banner DL Gráfica

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Anuncie aqui

Seu anúncio aqui!
Produtos, serviços e clínicas. Anuncie na sua especialidade. Confira!

Enquete

Falhas de memória são comuns, mas alguns sinais mostram se isso pode ou não ser um problema. Você se preocupa quando nota que esqueceu algo?
 

Quem está Online

Nós temos 986 visitantes online