Home Fonoaudiologia
Fonoaudiologia

Estética facial

E-mail Imprimir PDF
A busca pela beleza e pela juventude tem sido uma constante em todas as culturas da história humana. Manter uma boa aparência e não envelhecer são conceitos cultuados desde as mais remotas civilizações e hoje em dia estão cada vez mais valorizados.

Todo indivíduo procura ter uma aparência que agrade a si próprio e aos que estão ao seu redor. Cuidar-se externamente é uma forma de se sentir bem (ou melhor) em sua vida. Sob esse aspecto, acrescenta-se que um toque de vaidade é necessário para que o indivíduo cuide de si próprio, de seu corpo, de sua alma e de sua saúde.

Por ser a face altamente valorizada como o seguimento corpóreo mais representativo da pessoa e como centro das atenções para uma busca estética, a sua alteração, com o envelhecimento natural, traz inúmeras preocupações.
Leia mais...
 

Fonoaudiologia e Educação: Um diálogo que deve existir

E-mail Imprimir PDF
Relação entre Educação e Fonoaudiologia é antiga e há quem defenda uma próxima relação de parentesco entre as duas áreas.

Segundo BERBERIAN (2000) no final do século XIX iniciou-se uma tentativa de normatizar a língua portuguesa e essa manifestação continuou até a década de 30, quando os agentes sociais falavam em distúrbios de linguagem referindo-se às variações dialetais expressas na fala dos imigrantes e, também, às variações contidas na fala dos próprios brasileiros que vinham de diferentes regiões do país para os centros urbanos. 

Nessa época a educação da fala foi incluída no currículo escolar e, em vários cursos de formação de professores foi introduzida a matéria metodologia da linguagem. Aos poucos os professores, junto aos outros profissionais que receberam a função de limpar a língua, ou seja, de fazer com que todos falassem da mesma forma, foram se especializando e passando a ser terapeutas, nascendo a Fonoaudiologia.
Leia mais...
 

Atraso de linguagem

E-mail Imprimir PDF
É um atraso no aparecimento da fala ou seja; na emissão das palavras, na expressão do pensamento ou da vontade da criança. 

É considerado atraso de linguagem o de crianças que até 1 ano e meio não dizem palavras isoladas ou que aos 2 anos não formam frases. 

Deve-se pesquisar as causas que podem variar desde: 
-uma superproteção exagerada (quando os pais adiantam e advinham a vontade da criança e ela não sente necessidade de falar); 
- falta de estímulos adequados; meio socio-afetivo-cultural desfavorável; 
-atraso psicomotor; 
-perda auditiva parcial ou total 
-problema neurológico 

O TRATAMENTO Deve-se verificar o nível de linguagem em relação ao esperado para sua idade e escolaridade. 

Leia mais...
 

Dislalia

E-mail Imprimir PDF

Consiste na má articulação das palavras, seja omitindo ou acrescentando fonemas, trocando um pelo outro, ou ainda distorcendo fonemas.

A falha na articulação das palavras pode ainda ocorrer a nível de fonemas ou de sílabas.
Quando a criança não consegue desenvolver um bom padrão de fala, com distinções claras dos fonemas acabará passando estas trocas para a escrita, quando iniciar esta nova fase.

O TRATAMENTO Inicialmente é feita uma pesquisa das condições físicas dos órgãos necessários à articulação das palavras.

Leia mais...
 

Distúrbio da atenção e hiperatividade

E-mail Imprimir PDF

-Distração
-Impulsividade
-Hiperatividade (mental e ou física)

Características:
• Corpo hiperativo, mente sem atenção!
•Distração
•Crianças ou adultos que não conseguem ficar parados;
•Impulsividade;
•Impaciência;
•Desorganização;
•Podem fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo;
•Crianças com dificuldade de focalizar a atenção nas salas de aula por períodos maiores de tempo;
•Inteligência, muitas vezes com pouco rendimento;
•Dificuldade em seguir regras ou instruções da professora na sala de aula;
•Pensamento rápido;
•Cérebro de scaner;
•Criatividade

Leia mais...
 

Distúrbio da deglutição

E-mail Imprimir PDF

1. deglutição atípica A deglutição é um mecanismo de ações musculares onde todos os músculos relacionados com a cavidade oral entram em função. Quando esta sinergia é quebrada podem ocorrer várias anomalias no processo e assim aparece a DEGLUTIÇÃO ATÍPICA ou deglutição infantil.

SINAIS DA DEGLUTIÇÃO ATÍPICA:

  • Mastigação anterior ou bilateral simultânea 
  • Interposição lingual ou labial ao deglutir 
  • Articipação indevida da musculatura perioral 
  • Sopro em lugar da sucção do alimento 
  • Respiração bucal, em vez da respiração nasal.

O padrão de mastigação também está alterado, a criança mastiga de um modo feio (boca aberta), a língua se projeta para frente impulsionando o alimento, em vez de suga-lo para trás. 

Leia mais...
 

Saiba mais sobre Fonoaudiologia

E-mail Imprimir PDF
 
"Socorro, meu filho está gaguejando!" A gagueira é uma "quebra" no ritmo da fala tornando-a disfluente devido a pausas, prolongamentos ou repetições. Entre 3 e 4 anos a criança passa por um significativo  desenvolvimento do pensamento que não é acompanhado pela  expansão da linguagem falada que se torna mais lenta que o pensamento; como quando estamos aprendendo uma segunda língua. Esta fase é chamada de “gagueira fisiológica” pois faz parte do desenvolvimento da linguagem e passará naturalmente se os pais souberem lidar tranqüilamente com isto. O fonoaudiólogo deverá ser procurando quando existirem tensões por parte dos pais ou da criança em relação a sua fala  ou quando esta vier acompanhada de movimentos associados (piscar de olhos, bater mãos e/ou pés, movimentos de cabeça,etc.).

Leia mais...
 

Distúrbio de aprendizagem

E-mail Imprimir PDF

Dificuldade na leitura e/ou na escrita, com trocas de fonemas, inversões de fonemas e/ou sílabas, junções de palavras, omissões de sílabas ou palavras.

As causas são variadas. Entretanto os elementos constantes são sempre em relação a falhas de percepção visual e auditiva, além do conhecimento da língua.

A habilidade visual ou inteligência visual vai desde a inabilidade do bebê normal de ver bem ao nascer; da criança média ler aos 6 - 7 anos; até a habilidade superior do adulto que lê extremamente bem, em velocidade acelerada, ou dos pintores e escultores.

Leia mais...
 

Paralisia Facial

E-mail Imprimir PDF

Atualmente, a sociedade tem dado muita ênfase à comunicação; têm sido criadas diferentes formas para que ela ocorra de maneira ampla e rápida. De todas estas
formas, o contato pessoal é ainda o mais importante. Este contato se dá, principalmente por meio da face, local mais exposto ao meio e através do qual marcamos nossa identidade. A mímica facial tem um papel muito importante na manutenção da atenção do ouvinte ajudando na continuidade do diálogo. Considerando tais fatores, pode-se imaginar o impacto causado no indivíduo diante de uma alteração na face como é o caso das paralisias faciais.

Leia mais...
 

Gagueira

E-mail Imprimir PDF

Gagueira na criança A gagueira significa muitas coisas: insuficiência lingüística (criança com mais de 4 anos) ansiedade na comunicação falta de organização motora da fala

O que é importante é não fixar a gagueira: -evitar observações que dêem ênfase ao gaguejar -atitude de espanto do interlocutor (fixando: têm uma coisa errada aqui!) -evitar que a criança se exponha mais naqueles dias ou momentos em que ela está gaguejando mais.

O que ajuda: -dar o exemplo de falar com tranqüilidade, pai ou mãe ou professor falando devagar
-ontar histórias para a criança, desenvolvendo vocabulário e o modelo de fala (repetir a mesma história muitas vezes, a criança mesmo vai pedir a mesma história, repetindo e fixando palavras, expressões, idéias, pensamentos, etc. -pedir a criança que conte as histórias que ouviu, relate casos ou acontecimentos. -elogiar a criança quando se expressa bem, reforçando a fluência.

Leia mais...
 

Disfonia

E-mail Imprimir PDF
Alterações da função do aparelho fonatório: 
  • Excessiva contração da musculatura da fonação (causando desenvolvimento de nódulos, pólipos, calos vocais) 
  • Fraqueza da musculatura da fonação geralmente causado por problemas neurológicos (pacientes de Parkinson, paralisias e escleroses) tratamento pelo método LSVT 
  • Mau uso vocal - com agressão às cordas vocais; 
  • Alteração da respiração, geralmente com elevação do torax durante a respiração ocasionando inspirações curtas e insuficientes. 
TRATAMENTO 

Fonoaudiológico, visa, conforme o caso: 
  • Auto-conhecimento em relação à voz e ao ato de falar, consciência da musculatura fono-respiratória; 
  • Normalizar o tônus da musculatura fono-respiratória; 
  • Exercício respiratório; -Exercício de vocalizações; 
  • Ataque vocal brusco ou suave conforme a indicação; 
  • Boa utilização das cavidades de ressonância (ossos da face e palato); 
  • Treinamento auditivo, cinestésico para perceber e controlar melhor a emissão vocal. 
Leia mais...
 
Mais Artigos...


Pagina 1 de 2

Publicidade

Facebook

Publicidade

Banner DL Gráfica

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Fonoudiólogos

Seu anúncio aqui!
Produtos, serviços e clínicas. Anuncie na sua especialidade. Confira!

Enquete

Falhas de memória são comuns, mas alguns sinais mostram se isso pode ou não ser um problema. Você se preocupa quando nota que esqueceu algo?
 

Quem está Online

Nós temos 957 visitantes online