Home
Otorrinolaringologia


Amídgalas e amigdalites

E-mail Imprimir PDF
O plantão está corrido, mas tranqüilo. A meio caminho de tomar um café para espantar o frio do inverno, o som avisa: “Dr. Alessandro, favor comunicar com o ramal 301... Dr. Alessandro, favor comunicar com...”.
Ao contrário dos seriados da TV, nos hospitais de verdade eles repetem as chamadas várias e várias vezes por vários motivos. O principal deles é o fato do som vir tão cheio de interferências que a maioria de nós mortais só consegue entender “Doutor alersmurfinuns... ramal tzentozezum”.

“Chegou uma paciente e ela não está bem não”, avisa a enfermeira ao telefone. A paciente se chama Carolina. Tem 11 anos, uma mãe, uma avó e uma cara de choro de dar inveja a novela mexicana. 

- Amigdalite de novo, doutor - avisa a mãe.

A parte boa das mães é que elas quase sempre trazem o diagnóstico na ponta da língua. A parte ruim é que elas quase sempre trazem o diagnóstico na ponta da língua.

- De novo?
- De novo. Vive tendo isso. Há umas duas semanas, teve igualzinho e eu tratei por minha conta...
- Que ótimo – faço as perguntas de praxe, examino pressão, pulmões, garganta, articulações...
 
Leia mais...
 


Pagina 2 de 2

Publicidade

Enquete

Falhas de memória são comuns, mas alguns sinais mostram se isso pode ou não ser um problema. Você se preocupa quando nota que esqueceu algo?
 

Quem está Online

Nós temos 58 visitantes online